• Raquel C. F. Marques

Tendências sustentáveis nas empresas no mundo pós-Covid

Cresce nas empresas a busca pelo equilíbrio entre meio ambiente, sociedade e geração de valor


A Sustentabilidade Empresarial nunca esteve tão em pauta como no cenário atual, apesar de em um primeiro instante a pandemia ter sido vista como um fator que iria influenciar negativamente nas questões de sustentabilidade, tal fato ocorreu de forma contrária, fazendo com que tendências sustentáveis fossem aceleradas e colocadas mais em pauta dentro das empresas, á medida em que os consumidores passaram a exigir mais responsabilidade ambiental e social.

Fonte: https://www.hsm.com.br/wp-content/uploads/2020/07/iStock-1219744529.jpg


O posicionamento socialmente responsável além de trazer benefícios para a sociedade e meio ambiente também beneficiará as empresas. A tendência é a de que os consumidores e investidores fiquem mais atentos com o comprometimento sustentável das empresas, podendo isto influenciar suas escolhas de consumo. Outro ponto importante, que também já está acontecendo, por exemplo, são fundos de investimento que estão valorizando mais os critérios ESG (Ambientais, Sociais e de Governança), pois a sustentabilidade tem criado menos riscos capitais por ter um custo menor para a sociedade e meio ambiente, atraindo assim ainda mais os olhares de potenciais investidores.


Mas quais são essas tendências sustentáveis? Bom, listamos elas aqui para vocês, com base no estudo desenvolvido pela Ideia Sustentável, levantadas durante os web fóruns Líder 2030 Talks e do CEO com Propósito, realizados pela Plataforma Liderança com Valores.


1 - Propósito antes de lucro

Consiste num intenso processo de ressignificação do propósito de uma empresa, essa tendência irá se consolidar no pós-Covid, como um lema, redefinirá o capitalismo para um "novo capitalismo" ,ou melhor, “capitalismo de stakeholder”, destinado a gerar valor para todas as partes interessadas. Tendo em vista que as gerações x e y - mais atuais - já começam a pressionar as empresas a serem mais sustentáveis.


2 - Humanos tratados como humanos e não mais meros recursos

Pessoas se tornarão o principal ativo de uma empresa, a gestão será cada vez mais humanizada, respeitando as diferença, com uma construção de relações e valores mais empáticos, que visem o bem-estar e a qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho.


3 - Menos competição e mais cooperação na construção de respostas para os dilemas da sociedade

A pandemia fortaleceu a ODS 17 (Desenvolvimento Sustentável), que trata do fortalecimento dos meios de implementação e revitalização da parceria global para o desenvolvimento sustentável. Um exemplo disto, foi a união que ocorreu entre três grandes bancos privados, que se mobilizaram juntos em meio á pandemia para a compra de testes, respiradores e equipamentos. Percebe-se que é uma tendência as empresas deixarem de lado a competição para juntarem esforços pelo bem comum.


4 - Ascensão da noção de interdependência

Nesta tendência temos como exemplo a prática do consumo consciente, no qual nossas escolhas poderá determinar um mundo mais ou menos sustentável, pois podemos formar uma grande rede de pessoas que podem fazer a diferença.

Tais práticas de "ativismo" foram alavancadas com o isolamento e podem afetar diretamente empresas, pois essa "rede" pode ser capaz de punir ou premiar uma empresa, que segue ou não seus ideais, como o de consumo consciente e o desenvolvimento sustentável. Tocando num ponto sensível das empresas, que é o seu resultado econômico.


Fonte:http://caputconsultoria.com.br/site_temp/wp-

content/uploads/2013/10/independencia-profissional.jpg


5 - Maior transparência gera mais confiança

Prontidão, posicionamentos claros e compromissos firmes, se tornam imprescindíveis para empresas que desejam ser o mais transparentes possível, por exemplo, empresas que deixam claros seus impactos socioambientais e das medidas adotadas para reduzi-los ou eliminá-los. Os posicionamentos públicos nos temas de sustentabilidade serão cada vez mais valorizados.


6 - Investimento social privado cada vez mais estratégico

Durante a pandemia o Brasil conseguiu chegar à marca de R$5,093 bilhões de reais doados por empresas privadas, fato que surpreendeu e mostrou que é possível grandes empresas levantarem recursos para um fundo que poderia impactar mais em soluções para as diferenças sociais históricas do Brasil.


7 - A urgência da regeneração

Se faz necessário além das metas já estipuladas para um desenvolvimento sustentável, criações de novas medidas.

Tendo em vista, por exemplo, que as mudanças climáticas estão ocorrendo de forma desenfreada, seria interessante o investimento em pesquisas e inovação nos meios de intervenções, que sejam capazes de acompanhar, ou melhor, estar alguns passos à frente das mudanças socioambientais. Assim as empresas tendem cada vez mais e de forma rápida, evoluir na sustentabilidade.


Fonte: https://pme.estadao.com.br/blogs/blog-

do-empreendedor/sustentabilidade-e-inovacao-

devem-estar-no-core-das-empresas/


8 - Negócios como parte da solução e não parte do problema

As empresas passam a fazer parte da solução e não somente parte do problema gerado, ganham destaque negócios de impacto, como energia renovável, economia circular e saneamento, tais investimentos possuem inúmeras vantagens que podem reduzir inclusive custos futuros, como por exemplo na saúde.


9 - Reputação baseada em valor compartilhado

Elementos que antes não tinham tanto destaque e não era tão valorizados como a geração de valor compartilhado, agora ganha valor único, num cenário que é crescente o conceito e prática de interdependência. Sendo assim, empresas se veem no cenário atual em posição de repensar quais são seu valores compartilhados com cada stakeholder, visando causar um impacto positivo para o mundo.


10 - Liderança orientada por valores

Lideres com valores mais empáticos tendem a assumir um papel de protagonismo, com escuta efetiva, relacionamento horizontal, ética e transparência. Resumidamente a tendência é uma crescente busca por capacitações focadas em valores e atitudes.


11 - Atenção maior às mudanças climáticas

São diversos os efeitos citados pela Organização Mundial da Saúde, que ocorrerão por conta das mudanças climáticas, como a causa de 250mil mortes adicionais por ano até 2030. Atualmente nos encontramos em estado de emergência, onde os efeitos dessas mudanças estão ficando cada vez mais severos, como as queimadas que vem ocorrendo e o aparecimento de novas doenças. O avanço das mudanças climáticas de forma acelerada criou um alerta mundial, fazendo com que o desenvolvimento sustentável não se torne apenas uma opção, mas uma obrigação de todos.


Fique também por dentro das tendências sustentáveis, faça uma Consultoria Ambiental conosco, entre em contato para mais informações: empresa.imarjunior@gmail.com


263 visualizações

CONHEÇA

NOSSOS

SERVIÇOS

  • insta
  • facebook
  • linkedin