• Stheffany de Oliveira

Oceanos: os verdadeiros pulmões do mundo

Caro leitores, se você já ouvir falar sobre as florestas serem os pulmões do mundo talvez agora esteja se indagando sobre o título desse texto.


Fig. 1 - Oceanos Pulmões do Mundo.

Por mais que pareça difícil de acreditar, esse texto expõe a verdade sobre quem produz a maior parte do oxigênio que consumimos. Nossa intenção não é desvalorizar nossa queridíssima floresta Amazônica e nenhuma outra floresta que há no planeta, entendemos a importância ecológica delas na regulação do clima e na formação de grandes nuvens de chuva, mas o fato é: os verdadeiros pulmões do mundo são os oceanos e vamos te mostrar o porquê.

Produção de oxigênio

Por mais que as florestas produzem uma quantidade significativa de oxigênio durante o processo de fotossíntese (conversão de CO2 (dióxido de carbono) e H2O (água) – em glicose), elas também o consomem durante a respiração celular, convertendo os açúcares que acumulam durante o dia em energia e usando o oxigênio como fonte de alimentação do processo. Assim, durante a noite quando não há sol para a fotossíntese, elas absorvem somente o oxigênio produzido durante o dia. O oxigênio restante desse processo é consumido pelos outros organismos existentes no bioma, em processos de respiração e decomposição animal e vegetal. Com isso, o processo de fotossíntese e respiração celular nas florestas geram um balanço quase nulo de oxigênio excedente.


Fig. 2 - Fotossíntese.

Diferente das plantas, as espécies de algas marinhas e de água doce, também através da fotossíntese, produzem 55% do oxigênio do planeta (54,7 % por algas marinhas e 0,3% por algas de água doce) e fabricam muito mais oxigênio do que consomem. Sendo assim, a probabilidade do oxigênio que você está respirando agora ter sido produzido por alguma alga é enorme, já que o planeta é coberto por 70% de água e todos os oceanos são habitados por algas microscópicas produtoras de oxigênio.

Outro motivo que nos leva a crer isso é que as algas ocupam uma área bem maior que as árvores, dando-lhes vantagens competitivas para a produção de oxigênio.


Quem produz oxigênio nos oceanos?


As principais responsáveis pela produção de tanto oxigênio no planeta atualmente são as diatomáceas. Pertencente ao filo Bacillariophyta, são microrganismos eucariontes unicelulares ou coloniais, estão presentes nos mais diversos ambientes (úmidos e aquáticos), suspensos na coluna d´água ou aderidos a diversos substratos e através da fotossíntese assim como feito pelas árvores, produzem oxigênio.


E se há vida na terra hoje é graças às algas azuis que a mais de 3,5 bilhões de anos lançaram oxigênio na atmosfera primitiva da Terra. As algas são desde a Terra primitiva os pulmões do planeta o que permitiu o surgimento de todas as espécies atuais, e sem elas o planeta que conhecemos não existiria.

Espero que após essa leitura você tenha entendido a importância dos oceanos e como esse recurso é necessária para nossa permanência no planeta. Por fim, gostaria de lembrá-lo que por mais que tenhamos desmistificando o papel das florestas na produção de oxigênio isso não significa que elas não possuem importância global. As florestas e todos os outros ecossistemas são importantíssimos para a manutenção do planeta e para que a vida na Terra possa continuar existindo e evoluindo.


1 comentário

CONHEÇA

NOSSOS

SERVIÇOS

  • insta
  • facebook
  • linkedin

criado com <3 por KMV

IMAR Jr.

Consultoria & Projetos