• Lucas Ozores

Economia circular: uma necessidade para o século XXI

O que é a economia circular e como ela pode nos ajudar a salvar o planeta.


Nós humanos temos um modo de economia linear, diferente do nosso planeta: nós extraímos, produzimos, consumimos e descartamos. Quando um novo Smartphone é lançado jogamos o nosso antigo fora (Apenas 10% dos componentes são reciclados e reutilizados), quando nossa geladeira quebra, nós compramos outra. Mas, afinal, quanto exigimos da natureza, cada vez que uma nova tecnologia é produzida em larga escala? E o que acontece após o nosso descarte?


Quando produzimos em larga escala, precisamos extrair as matérias-primas para estes produtos eletrônicos, estamos falando de extração de minérios em larga escala, desmatando florestas para alcançarmos novas zonas de minérios. Estes minérios como: Ouro, Prata, Paládio, Platina, Alumínio e Cobre.


Os Celulares contêm outros elementos conhecidos como terras-raras utilizados para produção de baterias, luzes de LED, placas de circuito impresso e outros (extração difícil e cara): Lantânio, Térbio, Neodímio, Gadolínio e Praseodímio. Sem falar do Plástico, Vidro, Lítio e outros materiais.



Após o descarte destes aparelhos telefônicos eles são classificados como e-lixo. Reciclá-los apresentam desafios, mas não reciclar apresenta danos irreparáveis: pessoas se contaminando com toxinas das baterias, o solo e os lençóis freáticos sendo contaminados por outras toxinas, precisamos repensar no custo ambiental destes produtos e com isso, um novo modelo: a economia circular.


Fonte: Movimento Lixo cidadão


A economia circular baseia-se no nosso planeta, a natureza não criou aterros sanitários como nós humanos. Em vez disso, todos os restos de um animal são alimentos para outros e, quando um animal morre, os nutrientes dele voltam para o solo e assim ficam em um ciclo sustentável. A economia circular vai além dos três “R” (Reduzir, Reutilizar e Reciclar).


Mas como nosso lixo pode gerar capital em vez de reduzi-lo? Neste modelo precisamos repensar desde o primeiro protótipo até o descarte do produto. Por exemplo: se as bandejas de isopor que encontramos nos supermercados, fossem substituídas por bandejas de papelão reciclado, e dentro da composição desta bandeja houvesse sementes, ou, até mesmo nutrientes para o solo. Após o consumo do alimento a bandeja de papelão poderia ser descartada no jardim ou em uma horta, ou, em uma fase mais avançada da economia circular, essa embalagem voltaria para o fabricante, e ele usaria a na produção de outras embalagens ou usar para plantação de novos alimentos.



Fonte: Daquintandinha


No caso de aparelhos eletrônicos, precisamos repensar como iremos aproveitar os materiais valiosos como metais e outros componentes, para que ainda possam ser reutilizados a longo termo. Este é um importante passo e um dos mais importantes na economia circular “como reaproveitarmos todos os materiais”, mas antes desse passo temos que pensar como recuperar todos estes aparelhos e entregá-los de volta ao fabricante. Precisamos mesmo ser donos dos produtos que compramos?


Ao invés de comprarmos produtos das empresas e virarmos responsáveis pelo descarte do produto que acabamos de comprar, poderíamos alugar os produtos ou até mesmo contratar serviços dos fabricantes. Assim, se houvesse algum problema com o produto, não descartaríamos e ele voltaria para o fabricante, onde poderá reutilizar todas as peças.


Existem dois tipos bem marcantes de empresas na economia circular, as empresas que aumentam a vida útil de seus produtos por reparos, reconstrução e melhoramentos, como por exemplo, empresas de reformas para casas; e as empresas que reciclam bens materiais antigos em novos, como por exemplo, cervejarias (Ambev).


Como podemos aplicar esse novo método? No Brasil em 2010 foi aprovada a LEI Nº 12.305, de Política Nacional Resíduos Sólidos (PNRS), esta lei prevê uma organização para a forma com que o nosso país lida com o lixo e exige do setor público e privado completa transparência no gerenciamento de seus resíduos. Quando esta lei foi aprovada em 2010 começou um lento processo na mudança dos nossos hábitos, como Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) - coleta seletiva, Reciclagem, Educação Ambiental nas escolas e incentivos fiscais para empresas.


Com estes incentivos, empresas começaram a investir em projetos que poderiam ajudar o meio-ambiente e diminuir seus custos, gerando várias ideias que poderiam ser aplicadas na economia circular. Uma dessas empresas sendo a Ambev, que com seu programa de startups conhecido como aceleradora vem criando várias empresas que já fazem a diferença na nossa economia, uma destas startups é a “Green Mining”.


Imagens: Aceleradora 100+


A “Green Mining” é uma startup que coleta garrafas de vidro em São Paulo e outras cidades, e revende este material coletado para cervejarias. Estas compram o vidro coletado, reciclam, confeccionam novas garrafas, envasilham e vendem para o mercado. Esta startup tem a função de redistribuição no nosso esquema da economia circular apresentado anteriormente.


Qual o contexto mundial em relação à economia circular? A Fundação Ellen MacArthur é uma instituição sem fins lucrativos de origem britânica, foi estabelecida em 2010 com a missão de acelerar a transição rumo a uma economia circular.

Esta fundação desenvolveu um programa chamado “Circular Economy 100” traduzindo para o português “Economia Circular 100”. É um programa de inovação pré-competitiva, estabelecido para possibilitar que organizações desenvolvam novas oportunidades e alcancem mais rapidamente as suas ambições na economia circular. O programa reúne grandes empresas, governos e cidades, instituições acadêmicas, startups inovadoras e organizações.


Algumas empresas que se destacaram no modelo de economia circular:

  • Unilever;

  • Google;

  • Philips;

  • Renault;

  • HP;

  • Ambievo;

  • Fairphone;

  • Fohm.Life;

todas estas empresas já estão mudando seus hábitos e o mundo. Vem você ser mais uma também.


Entre em contato conosco e marque seu diagnóstico hoje!




Assista também:


CONHEÇA

NOSSOS

SERVIÇOS

  • insta
  • facebook
  • linkedin

criado com <3 por KMV

IMAR Jr.

Consultoria & Projetos